Encontre empresas, produtos e entretenimento


Edições Anteriores


Conheça todas as edições da QRevista! Clique para ver mais.

Veja Mais
Entretenimento
Aconteceu
Q Boteco 2020
Destaque Profissional
Q Halloween
Q Rock 2019
Palestra Amigas do Peito
Produtos
Empresas Parceiras
Últimas Notícias
Praia na Italia? Prepare o bolso.
23/02/2021   Turismo
 Postado por:   Alessandra Nardim

Uma das coisas mais fascinates em viajar, pra mim, è descobrir novos costumes. 
E, quando eu descobri que para ir à praia, na Italia, è preciso pagar, eu fiquei abismada. O que? Eu tenho que pagar? Vamos entender o por que.

Na Italia, a praia è a pagamento!


Existe uma lei italiana onde determina que as praias e os estabeleciemntos balnearios são de propriedade do Estado. Mais precisamente, a lei, faz referimento a  propriedade marítima do Estado, e atraves concessões dadas à determinadas empresas especializadas no sector, faz com que nem todas as praias sejam livres ao publico. Estas empresas, precisamente em virtude de uma concessão de propriedade marítima regional, podem gerir - numa determinada praia e num determinado lido - atividades turísticas, atividades recreativas e podem, portanto, criar estabelecimentos equipados com bares, restaurantes, guarda-sóis, espreguiçadeiras e todo o serviço "oferecido" em troca de pagamento.
E' a Regiao a determinar para quem dar a concessao. Atraves um contrato, que dura longos anos (muitas vezes passa de pai para filho), a pessoa torna-se "prorietario" e reponsavel daquele pedaço de praia, seja no verao que no inverno.

 

E come funciona?

Do mes de março à setembro os estabelecimentos balnearios sao abertos ao publico.
No preço por dia è incluido serviço bar/restaurante (a consumaçao se paga a parte), salva vidas, vestiarios, toilette, ducha, guarda-sol, cadeiras, praia cuidada e limpa.
E' como se voce estivesse hospedado em um resort com todo o serviço incluido no preço. 
Os serviços oferecidos nesses estabelecimentos sao os mais diversificados uns dos doutros, pois a concorrencia è seria e um vizinho do outro.

Cabines com banheiro privativo, chuveiro de hidromassagem, sofá, TV, ar-condicionado, Wifi grátis em toda a praia, estações de carregamento de celulares e tablets, quadra de vôlei de praia, sala de ginástica equipada, banheira de hidromassagem externa, cursos de hidroginástica, canoas, sup e bicicletas à disposição dos clientes, musica com DJ, serviço baby-sitter, restaurante, bar, serviço de massagem e continua.

Muitos hoteis, fazem acordo com o estabelecimento de preferencia, para poder oferecer ao proprio cliente um serviço completo. As familias, sobretudo com filhos, no verao fazem a inscriçao de um ano ao outro para garantir a reserva e receber um pouco de desconto.
Esses lugares de lazer sao realmente uma continuaçao da propia familia, de encontros, amizade e muitos chegam atè ao casamento.

O preço parte da 15 à 30 euro ao dia e se chamam "giornaliero" (diaria). 
Quando voce compra o "bilhete" de entrada, voce esta pagando por todo um serviço, guarda-sol e a cadeira, pois se voce preferir a espreguiçadeira o preço è outro....(ta achando o que? kkkk)

No verao è costume da familia italiana transferir-se na praia. Voce tem a possibilidade de iniciar do dia com o cafe da manha, depois almoço, jogos, relax, diversao e conlcuir a jornada com a ducha quente para voltar para casa pronto para dormir. 
Tudo para o teu bem-estar.
As cabines ou vestiarios, se pagam a parte e tornam-se armarios pessoais, onde voce pode deixar tudo: bikinis, toalhas, os cremes, os jogos, a troca de roupa...enfim o necessario para um dia na praia.

 

Mas existem praias livres?


Sim, pela lei italiana, as praias livres deveriam cobrir pelo menos o 60% do territorio maritimo, mas nao è isso que acontece. Muitas vezes em certas regioes somente o 30% sao disponiveis e as vezes em lugares nao felizes. As praias livres encontram-se e è necessario pesquisar para descobrir esses pedaçoes de paraisos. 
Eu prefiro as praias livres.. uma coisa mais selvagem do que todos sentado uns aos lados dos outros, mas pode ser uma escolha tambem de necessidade.

Enquanto no sul da Italia a realidade muda e è possivel encontrar mais possibilidades de praias livres e maravilhosas. O sul da Italia è outra musica e com um outro ritmo.

Onde encontram-se as praias livres mais bonitas da Italia?

 

Vernazza, uma das aldeias das Cinque Terre ( Regiao da Liguria). E' muito pequena, mas mergulhar nas aguas apreciando um dos Patrimonio Unesco vale a pena.

La Spiaggia delle Due Sorelle - Riviera del Conero (Regiao Le Marche). E' stupenda e feita toda de pedras. Se chega somente de barco.

Porto Selvaggio - no Salento (Regiao da Puglia). Posso dizer que na Puglia è possivel encontrar inumeras possibilidades de prais maravilhosas e livres.

La spiaggia di San Vito lo Capo ( na Regiao da Sicilia). Maravilhosa, mas nao verao talmente lotada que dificulta apreciar a sua belezas. Melhor ir no mes de junho, julho ou setembro.

Golfo di Orosei - (na Regiao da Sardegna -Sardinia) Aqui tambem se chega somente atraves um caminho de rochas  ou atraves o mar. No Porto Cala Gonome partem pequenos cruzeiros para esse paradiso.

Noli (na Regiao da Liguria). Essa pequena aldeia de pescadores è feita de charme e aconchego. Nao è tanto a beleza do mar, mas è o seu contorno que me deixa fascinada. E quando bate a fome, atravessa a rua e compra um pedaço de focaccia e è tudo que voce precisa para passar um dia na praia italiana.

Baci e Abbracci
Alessandra


“Alessandra, vive na Regiao do Piemonte, na Italia ha mais de 20 anos.
Adquiriu experiência viajando o mundo à trabalho e continua a viajar descobrindo a autenticidade dos pequenos vilarejos, o verdadeiro tesouro da Itália.
Hoje ela realiza roteiros personalizados pelas suas Verdes Colinas do Piemonte, onde vive.
Sempre pronta à partir, nos guiará pela Itália com paixão através os seus olhos e a sua experiência adquirida nesses anos vivendo na Itália.

Viva la Bruschetta!
17/02/2021   Turismo Gastronomia
 Postado por:   Alessandra Nardim

Você vai precisar de simples ingredientes, mas o segredo está na qualidade dos ingredientes para preparar essa delicia italiana: Pão (se possível sem sal), alho, azeite, tomate, sal, orégano e manjericão.
Não é possível vir a Itália e não encontrar esse típico prato pelos bares e restaurantes. Hoje encontra-se em toda a Itália. E a pronuncia da palavra " bruschetta" é brusqueta.

As primeiras Regiões a comer a "bruschetta" foram na Região Campânia e Toscana, mas pode ser considerada, em geral, um prato italiano.
O sucesso da bruschetta é na sua simplicidade! Para prepará-la o melhor é usar o pão (de ontem) tostado alguns minutos na grelha e temperar com alho e azeite (de qualidade excelente).

O nome bruschetta deriva do dialeto romano bruscare, que significa tostar. O verbo, com a evolução linguística, seria transformado em “queimar” e se tornaria comum em todas as regiões italianas.

Na Toscana, porém, era chamada de fettunta (fatia untada) e hoje, para prepará-la, usa-se pão sem sal, temperado principalmente com azeite e sal e, às vezes, até com tomate. O alho é o protagonista indiscutível, muitas vezes até espalhado na bruscheta antes de adicionar qualquer outro tempero. Em segundo lugar está o azeite, do qual a Itália é grande produtora, e que torna a fatia do pão mais macia.
A bruschetta tradicional é com tomates, mas é possível prepará-la com tantos outros temperos como o patê de azeitonas, com o lardo e mel, com creme de alcachofra ou simplesmente azeite e alho.... Uma delicia.

Hoje a bruschetta é usada principalmente como um aperitivo simples, mas requintado, para encher o estômago antes da chegada dos pratos, mas também para não jogar fora o pão do dia anterior. 
Na cozinha italiana "non si butta nulla".

Siga passo a passo:
-Cortar o pão em fatia
-Tostar o pão (no forno ou na torradeira)
-Quando pão estiver tostado e quente passar o alho no pão todo (atenção na quantidade de alho)
-Colocar o azeite 
-sal a gosto
-e apoiar os tomatinhos tipo cerejas já cortados sobre o pão.
-Orégano e Manjericão
E Buon appettito.

Baci e Abbracci
Alessandra 

Bate-papo com Toninho Brunhara
15/02/2021   Perfil
 Postado por:   Renato Antonio

Se você é de Itatiba ou região, provavelmente já ouviu falar de Toninho Brunhara. O fotógrafo e produtor de eventos, que soma mais de 30 anos de carreira é um dos profissionais da publicidade e eventos que mais se destaca na cidade.

Toninho apresenta o programa de entrevistas chamado Estilo10 em seu canal do Facebook, mas hoje quem será entrevistado é ele. Confira nosso bate-papo!

Quanto tempo você trabalha com eventos?

R.: Na verdade eu sou fotógrafo há mais de 30 anos e comecei a trabalhar na área de eventos como fotógrafo e depois me interessei na produção de eventos. Então, faz, em média, uns 20 anos que eu comecei a desenvolver eventos para empresa e criar os meus próprios eventos, de destaque profissional, destaque empresarial. Acabei gostando dessa área também e agora faço muitos eventos de empresa, desde a criação, até o desenvolvimento.

Como foi o início da sua carreira? Conte algum fato marcante.

R.: Eu me interessei pela fotografia ainda jovem, com mais ou menos 17 anos. Então me surgiu a ideia de começar a fotografar crianças. Na época eu comecei a namorar e nós tínhamos amigos com filhos. Minha namorada, que hoje é minha esposa, me ajudava a vestir as crianças e eu fotografava. Peguei gosto pela fotografia e comecei a trabalhar na Edson Fotos. Trabalhei 3 anos e meio lá e aprendi muita coisa.

Depois continuei na área da fotografia e fiz muitos eventos legais, como São Paulo Fashion Week, Fashion Rio, bastidores do Teleton, eventos da Revista Caras, aniversário da Ana Maria Braga, do cantor Daniel e outros. Mas sempre me interessei por fotografia de publicidade e moda. Já fiz books para grandes agências e modelos, como Isabeli Fontana e Izabel Goulart. É uma grande trajetória na área de fotografia.

O que é a campanha Preconceito tem cura? 

R.: Criei essa campanha porque as pessoas realmente devem respeitar todo tipo de diferença. Então pensei em criar um projeto que faça as pessoas se conscientizarem a respeito das diferenças. Coloquei esse nome para tratar o preconceito como uma doença. Infelizmente vemos todos os dias casos de racismo, homofobia, desavenças religiosas e acabamos ficando tristes pelo fato de ainda existir esse tipo de confronto.

Lançamos um videoclipe com legenda até em inglês para tentar viralizar pelo mundo. E inclusive já tive notícias que ele já está circulando em algumas cidades da África, da Itália, França, Alemanha, Estados Unidos e outros.

Então a ideia é essa, de fazer as pessoas se conscientizarem de todos os tipos de diferenças. Quem quiser participar da campanha, pode ter acesso às camisetas que nós desenvolvemos para ajudar no projeto. É só entrar em contato através das minhas redes sociais. Conto com a ajuda de todo mundo, seja divulgando, ajudando a passar nossa ideia as outras pessoas ou adquirindo a camiseta. 

PARA SABER MAIS:

 @toninhobrunhara_

 Toninho Brunhara

 

Siga-nos no Instagram
Previsão do tempo